AMPCON

Associação Nacional do Ministério Público de Contas

E-mail: geral@ampcon.org.br

Telefones: (61) 3533-6505   |  (61) 99533-5088

Sede: SCN, Quadra 4, Bloco B, Nº 100, Sala 1201.

Asa Norte - Brasília/DF - CEP 70.714-900
Subsede administrativa: Av. Nazaré, Nº 766.

Nazaré - Belém/PA - CEP 66.035-145

AMPCON © 2019

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

MPC-RS deflagra Operação Conexion contra máfia do lixo

O Ministério Público de Contas gaúcho (MPC-RS) deflagrou na manhã desta terça-feira (17) uma operação conjunta com a Brigada Militar e o Ministério Público do Estado (MPRS) para desarticular um esquema de cartel na coleta de lixo organizado por um grupo de empresários no Rio Grande do Sul. Sete pessoas foram presas. Pelo menos 25 empresas integravam o grupo criminoso.

Foram cumpridos sete mandados de prisão preventiva e 18 de busca e apreensão em Novo Hamburgo, Porto Alegre, Tramandaí, Igrejinha, Canela, Torres, Santo Antonio da Patrulha, Alvorada, Taquara, Carlos Barbosa, Parai e Arroio do Meio.

De acordo com o promotor Ricardo Herbstrith, que coordenou a Operação Conexion, as investigações iniciaram a partir de denúncias da formação de cartel por empresas do ramo de coleta de lixo que prestam o serviço em diversos municípios gaúchos. Interceptações telefônicas ajudaram a desvendar o esquema criminoso que consistia em fraudar licitações dividindo o mercado de atuação, eliminando o caráter competitivo dos certames.

O grupo de empresários chegou a formar a Associação Gaúcha das Empresas de Limpeza Urbana (Agelurb), sediada em Novo Hamburgo. O local servia como base de reuniões onde o cartel organizava a divisão do mercado e determinava quais empresas seriam as vencedoras de determinadas licitações ou alvo de contratação emergencial nos municípios.

Conforme o promotor, há indícios de fraudes em pelo menos 12 municípios gaúchos. Entre eles estão Palmares do Sul, Tavares, Santo Antonio da Patrulha e Novo Hamburgo.

O detalhamento do trabalho ocorreu durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta terça-feira, 17, na sede da Promotoria de Justiça Especializada Criminal, que contou com a participação do Promotor de Justiça Ricardo Herbstrith e do Procurador-Geral do MPC-RS, Geraldo Da Camino.

FONTE: MPRS e G1






3 visualizações