MPC-GO diz que "pedaladas fiscais" do governador em 2014 foram graves

O procurador do Ministério Público de Contas do Estado de Goiás (MPC-GO), Fernando Carneiro, garantiu que as pedaladas fiscais verificadas no fechamento do último mandato de Marconi Perillo, em 2014, e identificadas pelo próprio Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE-GO), foram muito mais graves do que as “pedaladas fiscais” da presidente Dilma Rousseff. Segundo ele, a análise proporcional dos números mostra o descontrole de gastos do tucano em ano eleitoral.

“O que houve em Goiás não é nada mais e nada menos do que a pedalada fiscal, só que aqui é chamada de alavancada financeira. Devemos ver que, proporcionalmente, em Goiás, essas pedaladas foram muito mais sérias que na União. E só pegarmos o orçamento da União e o percentual de pedaladas e compararmos com o orçamento estadual e as pedaladas daqui”, explica.

“Aqui foram pedaladas elétricas e a gravidade é muito maior”, completa o procurador. O relatório do TCE sobre as contas de 2014 aponta saldo negativo do Tesouro Estadual com a conta centralizadora no montante de R$ 1,492 bilhão.

FONTE: site Goiás Real




2 visualizações
AMPCON

Associação Nacional do Ministério Público de Contas

E-mail: geral@ampcon.org.br

Telefones: (61) 3533-6505   |  (61) 99533-5088

Sede: SCN, Quadra 4, Bloco B, Nº 100, Sala 1201.

Asa Norte - Brasília/DF - CEP 70.714-900
Subsede administrativa: Av. Nazaré, Nº 766.

Nazaré - Belém/PA - CEP 66.035-145

AMPCON © 2019

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram